Tradução (Translate)

sábado, 1 de março de 2014

ESTÁTUA DE GUTTMANN PARA QUEBRAR MALDIÇÃO!


O Benfica "já não precisa de esperar mais 50 anos para ganhar uma taça europeia", depois do regresso do ex-técnico húngaro Béla Guttmann ao Estádio da Luz, agora personalizado numa estátua colocada no átrio da porta 18. A previsão foi avançada pelo secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros húngaro, Zsolt Németh, durante uma cerimónia de homenagem ao ex-treinador benfiquista, vencedor da Taça dos Campeões Europeus nas épocas de 1960/61 e 1961/62, que juntou na Luz os vice-presidentes dos encarnados Rui Gomes da Silva e José Eduardo Moniz, o responsável do governo português pela área do Desporto, Emídio Guerreiro, e o embaixador da Hungria em Portugal, Norbert Konkoly.

A estátua, da autoria do escultor húngaro Szatmari Juhos Laszlo, mostra Béla Guttmann com uma Taça dos Campeões em cada braço e conta com uma das suas declarações emblemáticas, que foi reproduzida por Rui Gomes da Silva. "Só quem está cá dentro, no Benfica, é que pode saber o que é mística. Não há nenhum clube do Mundo com a mística igual à do Benfica", é a citação colocada na base da estátua, citada por Gomes da Silva, antes de recordar que as águias são o clube com mais sócios no Mundo inteiro. Numa breve intervenção, o governante húngaro disse não saber se a "maldição de Guttmann", segundo a qual o clube sem o seu contributo não venceria qualquer outra competição europeia durante 100 anos, é verdadeira ou falsa, embora prognosticando que não será, a partir de agora, necessário esperar mais 50 anos por um título europeu.



"A nossa ideia foi trazer outra vez Béla Guttmann para o estádio. Assim, e embora tenham passado já 50 anos, já não será preciso esperar mais 50 para ganhar outra taça europeia", ironizou o secretário de Estado da Hungria. Rui Gomes da Silva assegurou, contudo, que "não se trata de exorcizar nada nem ninguém", mas tão só de fazer "uma homenagem devida há pelo menos 30 anos", que "com muito orgulho" o clube decidiu fazer. Emídio Guerreiro, o secretário de Estado do Desporto, recordou o contributo "muito importante" do ex-técnico húngaro para a evolução do futebol português na década de 1960, não só para o Benfica, como também para a selecção.

O membro do governo convidou ainda o seu homólogo húngaro para assistir em maio a "esse grande evento" que será a final da Liga dos Campeões Europeus, no Estádio da Luz. Nascido a 13 de Março de 1900, de origem judaica, Béla Guttmann foi jogador e treinador de futebol, tendo vencido, ao comando do Benfica, duas Taças dos Clubes Campeões Europeus, dois campeonatos nacionais e uma Taça de Portugal. O técnico húngaro, que é considerado responsável pela contratação de Eusébio, faleceu em Agosto de 1981 na capital austríaca, Viena.
in RECORD

Sem comentários:

Enviar um comentário