Tradução (Translate)

quinta-feira, 3 de abril de 2014

EXPERIÊNCIA E CLASSE DO BENFICA NA HOLANDA


Rúben Amorim foi o primeiro a cair nesta fase frenética de dois jogos por semana, é o preço a pagar de quem ainda está em todas as competições, mas o Benfica tem um plantel de grande qualidade e com a queda de Amorim, levantou-se André Almeida, que teve a oportunidade de finalmente jogar na sua posição de origem e que bem jogou o jovem português, mostrando grande sentido táctico e acima de tudo, uma grande dinâmica na posição de médio-defensivo, não é por ele que Jesus vai ter dificuldades na gestão da condição física de Fejsa... já na posição de Enzo Perez, André Gomes esteve mais uma vez muito apático e sem a dinâmica necessária para um box-to-box... esperemos que a lesão de Rúben Amorim não seja grave!
Foi com grande orgulho e satisfação que assisti o Benfica a jogar na Europa com o meio-campo da equipa B do inicio da época passada... os miúdos estiveram bem!
Não gostei da exibição de Cardozo e muito menos da sua atitude quando foi substituído... a equipa já não joga para ele e Tacuara está a sentir grandes dificuldades para regressar aos golos, com paciência e humildade os golos voltarão com naturalidade, mas até lá o paraguaio tem de ter calma e não se colocar acima da equipa.
Parabéns ao grande Sálvio, que depois do pesadelo voltou aos golos e voltou a dar uma importante vitória ao Benfica... força rapaz!
Mais uma vitória ao estilo deste novo Benfica, que apresenta uma surpreendente capacidade de gestão de ritmos, resultados e emoções de jogo... este Benfica está muito adulto e revela grande qualidade colectiva... uma vitória de experiência e classe do Benfica na Holanda.

Sem comentários:

Enviar um comentário