Tradução (Translate)

quinta-feira, 30 de abril de 2015

NOVA FONTE DE RECEITAS



O ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Guedes, foi o convidado de «A BOLA do Meio Dia», esta quarta-feira, onde respondeu às questões do diretor-adjunto de A BOLA, José Manuel Delgado, em entrevista que teve como tema central a regulação do regime jurídico de jogos e apostas desportivas online, cujo diploma é publicado esta quarta-feira, em Diário da República.

«Esta é a legalização duma área que na prática já existe, mas que como não estava regulada, existia duma forma clandestina, e mais grave ainda, sem que o movimento desportivo tivesse qualquer benefício com a sua existência. Era algo fundamental, algo que o governo se propôs desde o início», revela o ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, acrescentando que o documento entrará em vigor «dentro de 60 dias».

De acordo com o novo regime, aprovado em Conselho de Ministros em fevereiro, o jogo online vai estar dividido entre jogos de fortuna e azar, apostas hípicas e apostas desportivas à cota. Esta última vertente, na opinião de Luís Marques Guedes, representa a «o filet mignon das apostas online».

«Arrisco dizer que as apostas desportivas vão ter uma procura muito grande», vaticina Luís Marques Guedes.

Uma das grandes inovações desta legalização, explica o governante, é o facto de o Desporto «passar a ter um retorno direto das apostas desportivas», uma vez que metade das receitas do Imposto Especial de Jogo Online (IEJO) «vai para os clubes e para os atletas sobre os quais recaem as apostas desportivas».

Por outro lado, acrescenta Luís Marques Guedes, a alteração também introduzida ao código da publicidade visa permitir que, a partir do momento em que as operadoras de apostas online vejam validadas as suas licenças para operar em Portugal, «volte a ser possível o patrocínio à atividade desportiva de operadoras como a Bwin».

O diploma aprovado em conselho de ministros não impõe limites ao número de operadores com licença, «desde que sejam cumpridos os requisitos de idoneidade e capacidade económica, financeira e técnica».
in A BOLA

Estou muito curioso para ver qual será o parceiro oficial do Benfica nas apostas online e os valores envolvidos, se até para este blog já me andam a fazer propostas, imagino os valores para um clube com a dimensão do Benfica, no entanto convém também relembrar que para lá desta nova e enorme fonte de receitas, o Benfica está também a negociar o novo patrocínio nas camisolas da equipa principal de futebol e o naming do Estádio da Luz... na próxima temporada estou a contar com um SL Benfica ainda mais forte a nível financeiro... deixo também uma lista das modalidades que ainda não têm patrocínio:

Main Sponsor:
Voleibol
Andebol
Hóquei
Hóquei feminino
Futsal feminino
Basket feminino

Main Sponsor/Partner: Atletismo.
Naming: Pavilhão nrº 2.

Veremos o que vai acontecer, mas estou a contar com mais duas ou três bombas atómicas no mundo dragarto quando o Benfica anunciar os novos parceiros.

1 comentário:

  1. Os patrocínios das casas de apostas online vão revolucionar as receitas dos clubes/sads do campeonato português.
    O Benfica com 6 milhões de adeptos em Portugal e 15 milhões em todo o mundo é um clube apetecível para uma parceria, vão chover milhões de euros para os lados da Luz.

    ResponderEliminar