Tradução (Translate)

sexta-feira, 27 de maio de 2016

ATRIBUÍDA A PRIMEIRA LICENÇA PARA APOSTAS ONLINE


Foi atribuída a primeira licença para a exploração de apostas desportivas online em Portugal... aposto que faltará pouco para o Benfica anunciar uma parceria com uma das muitas casas de apostas que vão a meu ver investir forte no futebol português.
Fica a notícia...

in Expresso
Betclic obtém a primeira licença para explorar apostas online em Portugal.

O serviço de Regulação e Inspeção de Jogos do Turismo de Portugal emitiu esta quarta-feira a sua primeira licença para a exploração de apostas desportivas online, licença essa atribuída à empresa Bem Operations Limited, de Malta, que explora a marca e o site de apostas Betclic.pt.

Segundo um comunicado daquele serviço do Turismo de Portugal, esta licença "é o culminar de um processo legislativo e regulamentar através do qual se regularam os jogos e apostas online em Portugal, num processo paralelo com o que aconteceu no resto da Europa, onde se assistiu na última década a um movimento generalizado de regulação do jogo online".

"O regime em vigor permite emitir licenças para a exploração de um espectro alargado de jogos e apostas", em que se incluem várias modalidades desportivas e corridas de cavalos.

"Estamos convictos de que este é um passo decisivo para que Portugal disponha de um mercado regulado, que oferece efetivas condições de segurança a todos aqueles que, de uma forma equilibrada e com um intuito lúdico, pretendam jogar", refere o Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos do Turismo de Portugal.

Segundo a mesma fonte, está a ser preparada a atribuição de licenças a outros operadores de apostas. "Esta é a primeira licença emitida, outras decerto se seguirão, uma vez concluída toda a tramitação dos processos que estão em curso, nos termos legalmente previstos", indica o comunicado.
in Expresso


Recordo agora as regras dos jogos online que vão entrar em vigor e os proveitos que os clubes vão ter com as apostas online...

O ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Guedes, foi o convidado de «A BOLA do Meio Dia», esta quarta-feira, onde respondeu às questões do diretor-adjunto de A BOLA, José Manuel Delgado, em entrevista que teve como tema central a regulação do regime jurídico de jogos e apostas desportivas online, cujo diploma é publicado esta quarta-feira, em Diário da República.

«Esta é a legalização duma área que na prática já existe, mas que como não estava regulada, existia duma forma clandestina, e mais grave ainda, sem que o movimento desportivo tivesse qualquer benefício com a sua existência. Era algo fundamental, algo que o governo se propôs desde o início», revela o ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, acrescentando que o documento entrará em vigor «dentro de 60 dias».

De acordo com o novo regime, aprovado em Conselho de Ministros em fevereiro, o jogo online vai estar dividido entre jogos de fortuna e azar, apostas hípicas e apostas desportivas à cota. Esta última vertente, na opinião de Luís Marques Guedes, representa a «o filet mignon das apostas online».

«Arrisco dizer que as apostas desportivas vão ter uma procura muito grande», vaticina Luís Marques Guedes.

Uma das grandes inovações desta legalização, explica o governante, é o facto de o Desporto «passar a ter um retorno direto das apostas desportivas», uma vez que metade das receitas do Imposto Especial de Jogo Online (IEJO) «vai para os clubes e para os atletas sobre os quais recaem as apostas desportivas».

Por outro lado, acrescenta Luís Marques Guedes, a alteração também introduzida ao código da publicidade visa permitir que, a partir do momento em que as operadoras de apostas online vejam validadas as suas licenças para operar em Portugal, «volte a ser possível o patrocínio à atividade desportiva de operadoras como a Bwin».

O diploma aprovado em conselho de ministros não impõe limites ao número de operadores com licença, «desde que sejam cumpridos os requisitos de idoneidade e capacidade económica, financeira e técnica».

1 comentário: