Tradução (Translate)

segunda-feira, 16 de maio de 2016

OBRIGADO BENFICA


Não existe forma de descrever o que se viveu ontem na Luz... estou sem palavras... vou passar os próximos dias a obsorver tudo deste histórico e épico TRIcampeonato... sexta-feira há mais e eu vou lá estar... Coimbra tem mais encanto vestida de vermelho e branco.
Saudações e VIVA O BENFICA.

6 comentários:

  1. para o ano queremos o TETRA e seis

    ResponderEliminar
  2. Grande Benfica e grande Rui Vitória!! Não era a minha escolha, começou meio tremido mas acabou por me conquista e eu admito aqui que percebo zero de bola!

    Mas ainda bem! Agora venha a taça da liga!! Carrega Benfica!!

    ResponderEliminar
  3. E ainda campeões europeus de hóquei.

    Rumo ao Tetra!

    ResponderEliminar
  4. TRI CAMPEÕEEESSSSSSSS

    ResponderEliminar
  5. O BENFICA MERECEU SER CAMPEÃO NACIONAL!
    (PARTE I)
    E merecemos porquê?
    Em primeiro porque foi o triunfo do “Bem”, da postura correta, educada, trabalhadora e humilde, face ao “eixo do mal”, impregnado de ódio virulento, inveja doentia e complexos de inferioridade, seres abjectos, sem escrúpulos ou respeito pelas instituições, pelas pessoas e por quem não pensa como eles. Seres que usaram e abusaram na infâmia, na ignomínia, de todos os meios lodosos para alcançarem os seus objetivos. Cães raivosos.
    Julgo mesmo que deverá ter sido a primeira vez que houve intervenção divina para ajudar o triunfo do bem sobre o mal. Era um crime se quem usou de toda a velha escola de pressão, intimidação e jogo sujo, triunfasse.

    Depois porque uma equipa que teve o arranque de época que teve, com todas as lesões verificadas, em tanto jogador nuclear, tão atacada pela imprensa e pelos babosos que detêm as rédeas de um outro grande clube secular que tem um bandalhos que não se dão ao respeito, uma equipa que esteve com 7 pontos de desvantagem, que estava condenada a lutar pelo 3º lugar, “sem treinador”, sem condutor para o “Ferrari”, que conseguiu ganhar em alvalade no jogo do título perante tanta adversidade e coacção, que conseguiu atingir os quartos da Champions e fazer frente ao Bayern, que foi o melhor ataque da prova, a que teve maior número e mais expressivas goleadas, o melhor marcador mas também o terceiro, que teve mais assistência nos jogos que disputou, que foi a 2ª melhor defesa com somente mais 1 golo sofrido, que menos triunfos tangenciais teve… só merece ser CAMPEÃ!

    Mas não só.
    Porque temos os MELHORES SÓCIOS E ADEPTOS DO MUNDO.
    Que apoiaram como nunca e triunfaram como sempre.
    (Há outros que jogaram como nunca e perderam como sempre).
    Que não regatearam esforços e sacrifícios para apoiar a equipa.
    Podem zurrar o que quiserem, mas o “Colinho” da nossa massa associativa é mesmo de “outro mundo”.

    Chama Imensa




    ResponderEliminar
  6. O BENFICA MERECEU SER CAMPEÃO NACIONAL!
    (PARTE II)

    E Também o Rui. VITÓRIA. Abraço também para o outro Rui: o Costa.
    Vitória dá literalmente o seu nome à nossa época e a esta grande conquista.
    É o seu rosto visível e quem mais merece os nossos encómios e louvores.
    Deu sempre o corpo às balas e tudo aguentou. Até o nosso desespero em certa altura da época. Mas foi perseverante, corajoso, audaz, e o destino sorriu-lhe. Justamente!
    Parabéns também ao obstinado Presidente (mas atenção, lá por termos ganho não quer dizer que há questões a resolver… começando pelas famigeradas condições “iguais” aos outros).

    Aos nossos jogadores. Todos eles Bravos. Gloriosos.
    Do "bicho" Ederson, e dos que não jogando "nadinha" fizeram uma grande época (sárává Eliseu e Almeida), particularmente o "monstruoso" Jardel. E aquele puto que não davam nada por ele, um tal de Lindelof (outro bicho) e um tal rapaz de 50 anos, que não joga um tremoço e os burros do Munique vieram buscar (mesmo otários…), o ENORME Sanches, que quando entrou na equipa esta passou de Fiat a Ferrari. E Fejsa, nossa que bicharoco. Gaitán deu classe, Pizzi, Guedes e Carcela muito bem. Jonas “Boss”. Dentro do campo e também no balneário. Mitro, que os “grandes negociadores” do Carriche e o cérebro-amiba não quiseram… E o rapaz mexicano que não valia uma m... e que se fartou de marcar golos decisivos (bom, bom é o barcos desta vida ou o téo téo).
    Abraço intenso ao Nelsinho, ao imperador, ao grande CAP, ao Lisandro, ao puto Grimaldo (vai dar craque), ao Samaris, ao Talisca e ao Sálvio (para o ano têm que dar mais ao canelo).

    Nos já meus entradotes quarentas este foi mesmo o TÍTULO MAIS SABOROSO.
    Não esqueço o Tri da década de 70 (que ainda me lembro), mas eramos nós quem detinha a hegemonia; o Bi de Erickson (o melhor treinador e as equipas que melhor jogavam e mais espetaculares de que me lembro do nosso SLB); o título do Toni em que ganhávamos quase sempre 1:0 nos descontos (para desespero dos antis… sim, já havia muitos na altura também ; o de 1994 em que ganhámos 6:3 em alvalade também foi divinal, por tudo o que essa gente de estirpe raivosa nos fez no defeso; e obviamente o de 2005, que interrompeu um jejum de 11 anos, e o recente BI.
    Mas este TÍTULO, por tudo o que foi dito e feito pelos ANTI, e é uma corja tão grande, particularmente pelos batráquios rastejantes, desde o BANDALHO do car(v)alho, ao ingrato e desprezível nando dos pinheiros, ao ignorácio e octávio malvado, à comunicação social, ao rabicho caracoletas, aos ataques vis ao bom nome da maior instituição portuguesa, ao abrir de pernas de todos os adversários do Carriche e o cerrar de fileiras de tantos e tantos clubes para nos abaterem… Foi lindo. Pura poesia. Sinfonia de Beethoven. Justiça Divina.

    Obrigado BENFICA!
    Saudações Gloriosas a todo o UNIVERSO BENFIQUISTA!
    Chama Imensa

    ResponderEliminar