Tradução (Translate)

quarta-feira, 29 de junho de 2016

A TVI NO SEU PIOR COM A CONIVÊNCIA DO BENFICA


Ontem partilhei neste espaço que a TVI ia dar uma reportagem sobre o hino do Benfica... deixo desde já as minhas desculpas aos benfiquistas por ter partilhado essa informação, quem viu foi induzido em erro com uma reportagem patética e muito pouco profissional... já o meu avozinho me dizia... quem não sabe é como quem não vê, a reportagem foi tão má que me senti envergonhado!

Foi tudo mau, mas obviamente o mais grave foram mesmos os erros com que fomos presenteados... os responsáveis do Benfica jamais deveriam permitir serem contadas mentiras aos benfiquistas como fossem verdades absolutas... enfim, não sou historiador mas sou um benfiquistas que conhece minimamente a história do clube, ao ver a reportagem fiquei boquiaberto... foi mau demais para ser verdade!
Tudo o que pode e deve ser dito sobre esta reportagem de puro mau jornalismo já foi esclarecido por o Sr. Alberto Miguéns e o resto são tretas... (CLICAR AQUI).

Deixo desde já aqui os meus agradecimentos ao Sr. Alberto Miguéns pelo trabalho incansável que tem tido ao longo dos anos... por vezes parece uma luta impossível de ser vencida, quando na verdade a história do Benfica está bem documentada, pena é haver tanta gente incompetente que a trata da forma que mais lhes convém... vá-se lá saber porquê!

6 comentários:

  1. Apesar de alguns erros, tipicos de qualquer jornalismo em Portugal, gostei bastante da reportagem. Porquê? Porque negou a ideia de que o Benfica era o clube do regime. Disse que o hino foi censurado e que até se inventou uma nova cor ("encarnado")para não se dizer vermelho. E falou-se que o Benfica sempre foi democrático! E diz-se que o Félix Bermudez era anti-regime, etc. Portanto, a principal função da reportagem era mostrar que o Benfica nunca foi do Estado Novo, mas sim contra o Estado Novo e que foi até vítima do Estado Novo.

    Sim, tem alguns erros para quem conhece a fundo, sim, está ao nível do jornalismo em Portugal e em muitos países, que é mau e feito com os pés, mas cumpriu o essencial, mostrar que o Benfica até foi alvo de censura do Estado Novo e que o Benfica sempre esteve associado ao Povo e não às elites. Por isso acho que se está a exagerar com as críticas.

    - O Sonho de Damião -

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nesse aspecto concordo plenamente contigo.
      Saudações.

      Eliminar
    2. Saudações. E viva o Benfica!

      Eliminar
  2. Com a devida licença do Papoila, reproduzo o que escrevi no blogue do Miguéis:

    Ao senhor historiador Fábio Leite:
    Caríssimo, no concernente à História do Glorioso, quando não tiver certezas pergunte ao Alberto, que ele sabe e explica. Um historiador tem de se basear em factos plasmados em documentos. Pode ser levado ao engano por escrita inverosímil de outros ou por documentação apócrifa, mas há sempre a possibilidade de dar a mão à palmatória e admitir que se enganou, voltando à árdua tarefa da pesquisa, para obter a explicação provada dos factos. O que não pode é pactuar com o erro, menos ainda insistir nele, sob pena de não merecer o titulo de historiador. Admita e fale com o Alberto.

    Ao senhor Luís Filipe Vieira:
    Senhor Presidente, não há quem tenha mais competência para ser o historiador oficial do clube, do que o senhor e sócio Alberto Miguéis, benfiquista que muito tem dado ao clube e pouco (no meu entender) reconhecimento tem obtido dele. Na matéria, não há quem lhe chegue, sequer, aos calcanhares.
    É óbvio que há uns desaguisados entre os senhores. Porém, deverá concordar comigo se lhe disser que os elevados interesses do clube devem estar acima de questiúnculas pessoais, que, entre pessoas civilizadas e que desejam o melhor para o SLB, se resolvem com diálogo e um aperto de mão. O Benfica, a nação benfiquista, a História do desporto em Portugal, todos ganharíamos com a atribuição das funções de historiador oficial do Sport Lisboa e Benfica ao senhor Alberto Miguéis.

    É uma sugestão que fica de um sócio com as quotas sempre em dia.

    ResponderEliminar