Tradução (Translate)

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

PARA MIM É ISTO...


O 11 titular do Benfica pode e deve ser debatido por todos os benfiquistas...
Na baliza o jovem guarda-redes Ederson não levanta qualquer duvida, Júlio César passou e bem para segundo plano e terá de aceitar com normalidade o banco se suplentes na Champions League e no Campeonato Nacional, a gestão terá de ser feita com a sua titularidade nos jogos da Taça de Portugal e da Taça da Liga.

No centro da defesa começa a ser evidente que Luisão já não tem andamento para os grandes jogos... o capitão não consegue dar a profundidade defensiva necessária para uma equipa que joga tão subida no terreno como o Benfica, Lindelof e Jardel provaram na temporada passada que fazem uma excelente dupla de centrais que pode e deve ser replicada o mais rápido possível nesta temporada, o Jardel está finalmente recuperado e Lindelof deve passar imediatamente para o lado direito do centro da defesa, Luisão neste momento é bom para ir rodando no campeonato para fazer descansar a espaços a dupla titular e ainda com o Lisandro Lopez nas sobras para o que der e vier.

Grimaldo é o titular indiscutível no lado esquerdo da defesa, que fique bem claro que nada tenho contra o Eliseu, admiro e muito a sua capacidade de trabalho, mas as coisas são como são, o açoriano está em final de contrato e tudo indica que não irá renovar, o que é perfeitamente compreensível... provavelmente o Grimaldo irá ser transferido no próximo verão e o Benfica terá de refazer mais uma vez o lado esquerdo da defesa, algo que já está a ser tratado e bem com antecedência, esperemos é que acertem na contratação dos atletas.

Fejsa é o titular indiscutível como médio-defensivo do Benfica, mas sinceramente estou preocupado com as segundas linhas para esta posição, neste momento sou da opinião que não existe ninguém no plantel com capacidade para substituir o sérvio na equipa titular, tanto o Samaris como o Celis estão a anos luz do Fejsa, veremos como as coisas vão evoluindo durante a temporada, mas ou muito me engano ao entre o grego e o colombiano algum deles vai acabar por sair em Janeiro.

Para mim o Pizzi não pode nem deve ser o 8 do Benfica, já faz tempo que o digo e vou continuar a dizer... Pizzi não tem dimensão física para desempenhar esse papel na equipa do Benfica, pensava eu que isto já tinha ficado bem claro na temporada passada com a entrada do Renato Sanches na equipa principal, a venda do miúdo para o Bayern voltou a levantar este problema que parece que veio para ficar... que fique claro que para mim o André Horta também não tem os requisitos necessários para a posição 8, tanto Pizzi como o Horta são na minha opinião os médio interiores que o Benfica necessita para equilibrar o meio-campo contra equipas de valor idêntico ou superior, Danilo é para mim o jogador no plantel que tem as características necessárias para jogar a 8 e realmente fazer uma dupla com o Fejsa de relevo internacional no meio-campo do Benfica.

Sou da opinião que uma equipa que joga com dois avançados tem de jogar com um extremo puro num lado e com um médio interior no outro, pensava eu que isto também tinha ficado bem claro, o Pizzi equilibrou por completo a equipa como médio interior direito nos grandes jogos da temporada passada e era nesse sentido que a equipa do Benfica deveria de evoluir, a sua deslocação para 8 é para mim um erro que contra o Nápoles na Luz voltou a ficar completamente exposto ás evidências... o Salvio é neste momento uma vaca sagrada que tem de jogar para ser vendido, penso que toda a gente já se apercebeu disto, felizmente a passagem da fase de grupos da Champions é uma realidade, mas dá pena ver o Nelson Semedo constantemente a levar com dois adversários sem qualquer tipo de ajuda do Salvio nem na linha nem a fechar no meio-campo, sou da opinião que este é um dos pontos mais sensíveis na equipa que pode custar muito caro ao Benfica, a equipa está desequilibrada e Salvio é um dos grandes responsáveis por tal acontecer, para mim Pizzi é o titular daquela zona do terreno e Horta e Zivkovic são os suplentes.
Na asa esquerda o Servi tem estado muito bem, o pequeno grande argentino é um extremo de grande qualidade e um substituto à altura do Di Maria, a qualidade técnica e a raça são as imagens de marca do Cervi que ajuda o defesa-esquerdo a defender e tenta ajudar no interior ofensivo do meio campo, Rafa vai ter de dar ao pedal para conquistar o seu espaço na equipa titular do Benfica. Para mim o Carrillo devia de ser vendido já em Janeiro, não faz falta nenhuma e não tem mostrado a atitude certa para ser jogador do Benfica, por vezes vê-lo dentro das quatro linhas chega a ser confrangedor, contra o Nápoles foi um desses jogos, muito mau para ser verdade!

Na frente de ataque não consigo perceber porque é que a dupla Jimenez/Mitroglou não joga mais vezes e mais tempo junta, para mim o Jimenez não é nem nunca será um ponta de lança, o mexicano é um segundo-avançado que precisa de um avançado centro para as suas movimentações fazerem sentido no terreno de jogo, não faz sentido o Benfica entrar em campo com o Gonçalo Guedes e o Jimenez na frente de ataque, ambos os jogadores não conseguem dar presença na área e assim o ataque do Benfica simplesmente não existe... o Benfica não tem mas deveria de ter um substituto no plantel ao estilo do Mitroglou, já como segundos avançados o Benfica está muito bem servido com o Jonas, Jimenez e Gonçalo Guedes.

Resumindo... Ederson na baliza, Nelson Semedo no lado direito da defesa, no centro Lindelof e Jardel com Luisão e Lisandro no banco, Grimaldo no lado esquerdo, Fejsa e Danilo no meio-campo, Pizzi, Horta ou mesmo Zivkovic como médios interiores direitos, Cervi ou Rafa como extremos esquerdos, Jonas, Jimenez ou Gonçalo Guedes como segundos avançados e Mitroglou como o único e verdadeiro ponta de lança do plantel... para mim é isto, não tem nada que saber... repito, o Benfica a jogar com dois avançados tem sempre de jogar com um extremo num lado e com um médio interior no outro, sem isto o Benfica tanto pode ser completamente controlado na Luz por um Nápoles como pode perder contra um Marítimo... Rui Vitória tem a palavra.
Saudações a todos... venham os lagartos.

8 comentários:

  1. 1. REFORÇAR O MEIO-CAMPO
    Parece-me claro que o nosso meio campo a dois não tem sido eficaz nos jogos de maior exigência. Na minha ótica o Rui Vitória deveria colocar Fejsa e Samaris no centro do terreno libertando assim o Pizzi, o Rafa e as nossas alas.

    2. NÃO TIREM LUISÃO
    É verdade que não apresenta a velocidade e a intensidade de outros tempos como bem se viu ontem, contudo fará falta no jogo aéreo contra o Sporting, vertente em que é superior ao Lisandro e que será precisa no domingo.

    3. RAFA E JIMENEZ/MITROGLOU NA FRENTE
    O Guedes parece-me desgastado fisicamente e o Rafa está quanto a mim em melhor forma, por isso seria a minha aposta para dar apoio ou ao Jimenez ou ao Mitroglou.

    ResponderEliminar
  2. O Salvio está uma sombra do que era. Até dá pena ver um grande jogador a arrastar-se desta maneira. Na mesma posição o Carrillo não apresenta nenhuma alternativa, eu sei que esteve muito tempo sem jogar mas até agora não tem feito rigorosamente nada.

    Na posição "8" não temos nenhum substituto à altura de Renato Sanches ou anteriormente Enzo Perez, o que reconheço não é nada fácil. O Pizzi é extremo, quanto a isso não tenho grandes duvidas, pode ter feito (e fez) grandes jogos contra equipas mais acessiveis, mas nestes jogos contra equipas equilibradas ele desliga-se. Tenho fé no André Horta mas não para já, ainda precisa de ganhar alguma maturidade. Acerca do Danilo pouco posso dizer porque pouco o vi jogar.

    Estas duas posições são para mim e neste momento as mais "problemáticas" no Benfica.

    Para o jogo com o Sporting:

    Ederson Moraes
    Nélson Semedo
    Nilsson Lindelöf
    Lisandro Lopez
    André Almeida
    Ljubomir Fejsa
    Pizzi
    Gonçalo Guedes
    Franco Cervi
    Rafa
    Kostas Mitroglou

    Força Benfica!

    ResponderEliminar
  3. Vi o sofrido jogo de ontem in loco e realmente existem peças em sub rendimento gritante (e não! não se trata de queimar quem quer que seja... ciçá a sua saída ´do 11 será a unica forma de os proteger);
    - Desde logo Gonçalo Guedes... uma NULIDADE no jogo de ontem... perdido em campo e com uma gritante (e natural dado a idade) falta de cultura tactica...
    - Depois Luisão (velho és o maior e essencial no balneário ... mas estas correrias já não são para ti... é penoso ver-te ser comido de cebolada jogo após jogo).
    - André Almeida (em seu favor o lugar que não é seu) mas que diabo!? Como é que foi ontem no primeiro golo? Então tu em vez de fazeres o corte achas mais producente abandonares a jogada para reclamar fora de jogo com o assistente!? INADMISSIVEL!!!
    - Carrillo..será preciso falar?
    - Mitroglou tem de jogar e ponto!!! Ontem foi notório a falta de presença fisica na area... em vez disso tinhamos um passarinho mexicano a esvoaçar ´de um lado para o outro ... vá lá ele saber com que intuito.

    Em conclusão e atalhando caminho está chagada a hora de Vitória inovar tacticamente para um 433 e isto resolve o problema do meio campo sem ir ao mercado (pese embora ponha a prova a autoridade de Vitória perante o balneário pois terá de mexerno intocável Fedja)... temos no plantel um homem talhado para a posição 8 nesete sistema... SAMARIS.

    ResponderEliminar
  4. Bom post, com argumentos pertinentes. Concordo com o essencial dos teus argumentos, embora ache que em clássicos, derbies e jogos da Champions, devamos adoptar o 4x3x3, com dois médios interiores à frente de Fejsa. Já para a maioria dos jogos nacionais, o actual sistema com Pizzi a 8 tem resultado - e resultaria melhor ainda sem Salvio e Luisão, com Lindelof do lado direito e Jardel do lado esquerdo, com Mitroglou sempre titular e o melhor extremo direito do plantel também.

    Assim, para mim era assim, com todos disponíveis (pausa para gargalhadas):

    1. Plano A (todos os jogos nacionais excepto clássicos e derbies):

    4x1x3x2 com

    Ederson
    N Semedo, Lindelof, Jardel, Grimaldo
    Fejsa
    Zivkovic, Pizzi, Rafa (Cervi)
    Jonas, Mitroglou

    2. Plano B (clássicos, derbies e Champions):

    4x3x3 com

    Ederson
    N Semedo, Lindelof, Jardel, Grimaldo
    Fejsa, Pizzi, André Horta (Danilo)
    Jonas, Rafa, Mitroglou

    ResponderEliminar
  5. Começo pela baliza, o Ederson é neste momento o melhor guarda-redes a atuar em Portugal, talvez empatado com o Rui Patricio que está num grande momento de forma. Não é por acaso que já anda meia europa atrás dele. No centro da defesa, Lindelöf deve passar para o lado direito acompanhado de Jardel (quando este estiver recuperado), que é para mim o melhor central a atuar em Portugal, não tem medo de meter a cabeça onde outros não colocariam os pés. O Luisão está já numa fase final da carreira e é bom que ele tenha plena noção disso, está ainda a dar as últimas cartadas, ainda podemos contar com ele quando for necessário como é neste momento, mas em circunstâncias normais o seu lugar é no banco. Grimaldo enquanto por cá estiver é titular indiscutivel, é um lateral muito completo tem velocidade o que ajuda nas transições defensivas, tem bom toque de bola e joga com inteligência porém ainda lhe falta alguma maturidade natural da sua idade ainda jovem. Do lado oposto da linha defensiva o miudo da 'cantera' do Seixal segurará o lugar, ainda se desposiciona facilmente mas também é natural na sua idade. Fejsa é indiscutivelmente o trinco do Benfica, sabe como cobrir a defesa quando os laterais avançam no terreno, tem capacidade de choque, é veloz e é um Sr.Jogador que podia muito bem estar numa grande equipa do estrangeiro. De facto, as segundas linhas não estão à altura do sérvio. O Samaris é um 8 por natureza, ponto final... e o Celis já cometeu alguns erros no pouco que jogou, mas vamos ver como será daqui para a frente. Finalmente chegamos à posição 8 que tanto se fala e bem. O Pizzi rende muito mais nas alas, chega para desenrascar em jogos contra equipas inferiores mas não é suficiente para os jogos grandes. Deposito muitas esperanças no André Horta, acredito que com a idade e muito treino em cima se pode tornar mais forte fisicamente como a posição box-to-box requer. Na posição de extremos o Cervi e o Gonçalo Guedes devem assumir a titularidade. O argentino está ainda a adaptar-se ás exigências do futebol europeu, o que desculpa alguns erros, mas já é um grande jogador do campeonato português. O Gonçalo Guedes é, para mim, um extremo por excelência e um desequilibrador nato. Salvio e Carrillo são dois jogadores que não estão a jogar o que deviam. No mercado de inverno esta posição terá de ser bem pensada. No ataque, Jimenez é também na minha opinião um segundo avançado, é um jogador móvel e enquadrava-se bem a dar apoio ao Mitroglou (ponta de lança fixo por excelência), enquanto o Jonas não recupere. Jonas que é fundamental na nossa equipa. É assim que eu vejo o nosso plantel.
    Luís Pereira

    ResponderEliminar
  6. Concordo com o Kamikaze e com o Benfiquista Primário, o nosso meio-campo precisa de ser reforçado nos jogos mais equilibrados. Neste momento Fejsa e Samaris à frente da defesa e o Pizzi mais solto. Com a equipa completa Fejsa à frente da defesa e dois médios interiores (Pizzi e André Horta).

    Outro aspeto em que não temos estado muito bem é no ataque, tanto Mitroglou como Jimenez não estão em grande forma e o nosso melhor segundo avançado está ainda a recuperar de lesão. O Jonas tem uma importância decisiva em todo o processo ofensivo do Benfica e isso está à vista de todos.

    ResponderEliminar
  7. Ederson na baliza; Semedo e A.Almeida nas alas defensivas; Lisandro e Lindelöf no centro da defesa; meio-campo a 3 com Fejsa, Samaris e Pizzi; e Rafa a falso extremo no apoio a Mitroglou parece-me a opção mais sensata para o jogo de domingo.

    Ass: Rui Dias

    ResponderEliminar
  8. Bem disseram, particularmente neste blogue, que o nosso meio-campo com apenas André Horta (sem esquecer o Danilo que poderá vir a ser uma mais valia) era precário para as tarefas mais exigentes e que convinha contratar mais um 8 para ajudar a segurar o nosso meio-campo durante a época. No jogo com o Sporting também utilizaria o 4-3-3:
    Ederson
    Semedo - Luisão - Lindelöf - A.Almeida
    Fejsa - Samaris - Pizzi
    Cervi - Rafa - Mitroglou

    Não acho boa ideia mexer na defesa numa altura destas, o que poderia afetar não só o balneário como o rendimento da equipa, o Jardel é uma aposta arriscada para este jogo ainda não está a 100% e temos logo de seguida um jogo para a taça ideal para fazer as alterações necessárias ao onze. Para além de que o Bas Dost não é como o Slimani, é um ponta de lança fixo e não muito veloz, que tem como boa arma o jogo aéreo e aí o Luisão poderá fazer falta.

    ResponderEliminar