Tradução (Translate)

sábado, 20 de maio de 2017

Especial Vídeo-Árbitro - Com Nuno Gomes, Neno, João Ferreira, Rui Santos e Luís Filipe Vieira via telefone

5 comentários:

  1. "rui anão santolas", o grande herói do futebol português... até para a semana quando a nova tecnologia meter água por todos os lados. LOL

    ResponderEliminar
  2. Não lhe cabe uma palhinha no cu, ao sportinguista «isento». Parece um peru, de tão emproado. Ele é o «pai» do vídeo-árbitro, está plenamente convencido disso. Ó para o embargo na fala do jeitoso!

    ResponderEliminar
  3. Impressionante os únicos lances lances arranjados para exemplificar acontecendo no campeonato portugues envolvem o SLB. Grande artista este anão...

    Sendo que no jogo contra os rastejantes o Pizzi não joga a bola deliberadamente com a mão e o jogo contra o Estoril, existem imagens a provar que o jogador esta fora de jogo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, também reparei nisso, mas quando o Nuno Gomes e o Luís Filipe Vieira decidem participar num programa deste cromo, o que é que nós podemos dizer...
      Enfim, siga...
      BENFICA, BENFICA, BENFICA; DÁ-ME A DOBRADINHA.

      Eliminar
  4. Por acaso pareceu-me que o Nuno Gomes até estava a defender-se bem a início, mas deixei de ver depois dos elogios de Vieira e dos lances que apresentavam... enfim....

    Esta coisa do vídeo-árbitro NÃO elimina a interpretação, que é a razão do jogo, e não introduz a "verdade", coisa que o o juntaletras tentou meter ao barulho, como se uma imagem de vídeo dissesse "verdades" quando o próprio indivíduo em causa passa o seu tempo todo a confundir as suas interpretações pessoais e meramente subjectivas de um vídeo como se de uma verdade se tratasse. lol Aquele fora-de-jogo que inventou há uns tempos está nos anais da estupidez... e tudo por causa do vídeo segundo a sua alteza... que não percebe nada de bola. Dar pontos a jogadores de futebol é a coisa mais fácil do mundo, até Marcelo o fez na Bola durante o Euro2004. O juntaletras deve achar que não temos memória.

    Isto não vai dar em nada... é como nos anos 1990 quando experimentaram o desconto de tempo... ninguém bom da cabeça vai admitir que um jogo de futebol esteja parado e a quebrar ritmos de jogo... o que potencialmente pode beneficiar uma das equipas.
    Isto é tudo uma parvoíce pegada.

    ResponderEliminar