Tradução (Translate)

domingo, 25 de fevereiro de 2018

CÉSAR BOAVENTURA VOLTA A FAZER ACUSAÇÕES GRAVES... A POLÍCIA JUDICIÁRIA QUE INVESTIGUE!

ONDE A HISTÓRIA TEM INÍCIO

Pedro Pinho, esse mesmo que em conversa com José Carlos Reis, levantaram esta calúnia sobre mim!

Sem meios e rodeios o “TRAMPULINEIRO” J Marques disse no porto canal o seguinte.:

“Deixo um aviso aos presidentes dos clubes com quem o Benfica vai jogar. Não deixem nenhum César se aproximar dos jogadores dos clubes com quem o Benfica vai jogar”

- Pois eu como agente desportivo licenciado na FA, e como me chamo César enviei uma carta ao trafulha a perguntar a que César se referia, pedindo na mesma carta que torna-se público, quem realmente era o César, para que nenhum Cesar profissional da área fosse prejudicado com tais afirmações.

- A resposta que obtive foi a seguinte via email.:

- “Caro César Boaventura,
Em resposta à carta que me enviou vou esperar para perceber quantos Césares enfiarão o barrete para responder pessoalmente, ou não, a cada um.”

- Sendo eu dos Cesares intervenientes no futebol, um dos mais conhecidos, na opinião pública e geral, vi-me difamado! Inclusive por blogs que esse trafulha gere, onde não dão a cara e põe fotografias minhas!

Pergunto eu agora, que crédito é que o J Marques, deu ao agente Pedro Pinho?

Quem é Pedro Pinho?

Antigo sócio de Alexandre Pinto da Costa?

Ou continua a ser, mas de forma indirecta após as notícias de comissões que vieram a público?
Agente de jogadores, que vive exclusivamente na maioria dos negócios feitos com o FCP. Antigo sócio (na opinião pública) de Alexandre Pinto da Costa, que continua com fortes ligações a estrutura do FCP!!! Homem este que no ano de 2013 após o empate do Benfica com o Estoril se gabou em praça pública para quem quis ouvir.... “ENQUANTO O PRESIDENTE DO BENFICA ESTAVA NO BRASIL, NÓS ANDAMOS A TRABALHAR”...

Agora pergunto, a trabalhar? Fiquei na dúvida se ele era roupeiro do FCP, ou fiquei até mesmo na duvida se ele era o melhor ponta de lança da equipa. Mas ele é agente e ao contrário de mim e da maioria dos agentes trabalha para as vitórias do FCP? Algo muito estranho para sair da boca de um agente!

Mas continuando com este filme obscuro, segundo o próprio Pedro Pinho, foi o Jose Carlos Reis, antigo guarda redes do FCP que inventou este boato...

Jose Carlos é também agora agente, e jamais vou esquecer, que um dia na minha frente pediu 50.000€ ao ex. presidente do Trofense, Paulo Melro e director desportivo Nuno, para não descerem de divisão, quando estes ainda estavam na segunda liga em situação muito difícil, ao que os mesmos rejeitaram por serem pessoas muito sérias!

É difícil entender na minha cultura e cabeça, como se pode salvar um clube de ser relegado de divisão a troco de dinheiro!

Mas os anos vão passando e vamos aprendendo, que todos na verdade, os que falam e falam e falam e condenam e difamam, são realmente de um grupo muito restrito de jantares em excelentes restaurantes, férias paradisíacas e vidas apaixonantes. São um grupo restrito da classe alta e do super agenciamento! 🤣🤣🤣🤣

Eu continuo a trilhar o meu caminho com o meu trabalho e venha o primeiro jogador dizer que algum dia lhe entreguei dinheiro seja para o que for.

O “POLVO” do “ARTISTA”, o polvo que tu bem conheces Francisco, está a ficar muito nervoso mas, não lhe adianta nada, mais vale a gente morrer com dignidade do que morrer abafados.

“O POLVO COMEU O DONO”, vai trazer ainda mais capítulos.

Toda a gente vai saber realmente da quadrilha toda.

Deixo-te abaixo mais um exemplo que só não entende quem não quiser.

Como vês falo de nomes e não preciso de um blog sem fotografia.

Brevemente falarei para uma televisão, onde vou falar de tudo sem problema algum.


GRANDE PASSE ESTE...

in Facebook oficial de César Boaventura

2 comentários:

  1. O Benfica deveria ter interesse em que isto fosse investigado. Será que já fizeram alguma coisa, ou entregaram o caso ao Twitter?

    ResponderEliminar
  2. No SLB o que mais interessa... não tem importância.
    Fiam-se nas Instituições do Estado de Direito.

    ResponderEliminar