Tradução (Translate)

segunda-feira, 7 de maio de 2018

EX-CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DO BENFICA FEZ UMA LONGA ANÁLISE SOBRE ESTA TEMPORADA QUE DEVE SER LIDA POR TODOS OS BENFIQUISTAS

Bruno Costa Carvalho
AS RAZÕES PELAS QUAIS O BENFICA NÃO FOI CAMPEÃO

Quem me segue habitualmente, sabe uma coisa: as minhas análises são sempre construtivas e visam evitar que os erros do presente sejam repetidos. Quero apenas uma coisa: o sucesso do Benfica, um Benfica com cada vez mais êxitos desportivos, com cada vez mais pujança económica e solidez financeira. Quero um Benfica com cada vez mais importância mundial e com mais mística, à altura dos valores que presidiram à sua fundação. Este é o meu objectivo com este texto.

Estas são linhas escritas por um Benfiquista para outros Benfiquistas. É um texto apenas para quem gosta do Benfica e se preocupa com o Clube. É um artigo longo, mas é para nós que amamos o Benfica e a ideia do que é o Benfica.

Quando não se ganha um campeonato há sempre um forte sentido de desilusão, mas esse sentimento é ainda mais acentuado quando se vinha de 4 campeonatos conquistados e sonhávamos, com toda a legitimidade, com o penta que podia, e devia, diga-se sem rodeios, ter acontecido.

Mas não aconteceu. E como tudo na vida podemos tentar encontrar situações simplistas que agradam à maioria (por exemplo: a culpa é do treinador) ou tentar perceber a sério o que aconteceu, o que é um aborrecimento, tem menos apoiantes, mas é muito mais eficaz para o futuro.

Indo directo, então, ao assunto: a não vitória do Benfica, no meu ponto de vista, prende-se com a triste combinação de 5 factores:

1. Arrogância
2. Falta de foco
3. Falta de visão estratégica
4. Falta de paixão pelo Clube
5. Falta de capacidade de reacção aos ataques externos

Passemos, então, à explicação de cada um deles:

1. ARROGÂNCIA

O mais óbvio e o mais claro dos 5 pontos. É um clássico. Durante alguns anos dei aulas de Marketing Estratégico na universidade e explicava aos meus alunos os erros de grandes empresas que, por arrogância, perderam a liderança.

Quando se ganha muito – e o Benfica ganhou muito – tende-se a desvalorizar os outros, a sua fome de ultrapassar quem lidera, a sua inteligência, o seu talento e a sua argúcia. Há um momento que quem lidera se julga dono de verdade e ganhar parece quase um direito dado por Deus.

Foi neste contexto que ouvimos que o Benfica estava 10 anos à frente da concorrência. Foi neste contexto que vimos Nuno Gomes a ser afastado do Seixal. Foi neste contexto que ouvimos numa Assembleia Geral o Presidente dizer que Svilar passado um mês ou dois ia ser o melhor guarda-redes a jogar em Portugal.

Ninguém está destinado a ganhar. Ganham os que trabalham mais, ganham os que querem mais ganhar e, normalmente, ganha-se enquanto se tem humildade para reconhecer o valor aos outros. Quando se acha que se é muito melhor do que os outros, quando se acha que se está 10 anos à frente dos outros, estão abertas as comportas da desgraça. E isso aconteceu.

O Benfica vendeu, facturou, fez negócios, encaixou dinheiro, mas esqueceu-se de se reforçar convenientemente.

O que muitos disseram é a verdade: um Porto intervencionado e o Sporting liderado por alguém que não consegue ser equilibrado emocionalmente fez pensar a quem preside ao Benfica que o penta era fácil. E é isso que choca a maioria dos Benfiquistas. Há um sentimento em toda a nação Benfiquista de que não se fez tudo que estava ao nosso alcance para se ser de novo campeão. Esse sentimento existe porque, de facto, não se fez tudo que seria possível e exigível para se ser campeão. Basta olhar para a baliza e está tudo dito. E isso é tão mais imperdoável quando de podia ter feito história, podia-se ter ganho o 5º campeonato seguido, mas sempre pareceu que tal não era o objectivo principal para quem lidera o Benfica.

Luís Filipe Vieira não estava a contar com o factor Sérgio Conceição que pegou num conjunto de jogadores renegados e outros sistematicamente perdedores e fez deles campeões. A vontade de ganhar da estrutura do Porto foi, incompreensivelmente, maior do que a nossa. É quase paradoxal falarmos da necessidade de investimento no Benfica e quem ganhou foi quem esteve impedido de investir. Mas o Porto injectou energia nova com um treinador brutalmente aguerrido e os tais jogadores anteriormente rejeitados encontraram solo fértil para ganharem.

É bem verdade que estivemos perto de ganhar, mas não é menos verdade que isso se deveu à vantagem que trazíamos de outras épocas, de termos jogadores campeões, bicampeões, tricampeões e tetracampeões. Mas essa vantagem, perante a visível debilidade dos nossos adversários, em vez de ter sido implacavelmente aumentada foi delapidada de uma forma tão triste como revoltante.

A arrogância passou, sem dúvida, a sua factura. E foi pesada.

2. FALTA DE FOCO

O Benfica, e isso parece-me evidente, perdeu o seu foco. Fala-se de hotéis, de rádios, de um colégio, de um Seixal de uma dimensão difícil de entender. Fala-se de milhões investidos em tudo, menos no que deveria interessar que é a equipa de futebol.

Há, de facto, uma enorme dispersão e uma gigante falta de foco. O Benfica tem que saber que o seu centro vital é a equipa de futebol e aí exige-se o máximo, sempre, mesmo que se tenha ganho muito no passado.

Qualquer pessoa normal aceita não ganhar sempre, mas não aceita que não se tenha feito tudo o possível para ganhar.

E, neste ano, o futebol e a sua equipa pareceram estar sempre em segundo plano nas preocupações de quem lidera o Benfica.

A falta de foco e a pouca cautela levaram a fortes dissabores ao Presidente do Benfica na sua vida privada e temo que o Benfica esteja a ser arrastado para o mesmo, sucedendo-se vários projectos despesistas que se não correrem como o projectado poderão ter nefastas consequências para a saúde financeira do clube.

Neste momento, esta demasiada efervescência já fez uma vítima: a equipa principal de futebol do Benfica. Há demasiada dispersão e perdeu-se o foco.

3. FALTA DE VISÃO ESTRATÉGICA

Ao fim de tantos anos como Presidente e com Domingos Soares de Oliveira ao seu lado, parece-me incompreensível como a estrutura do Benfica não percebeu como teria que abordar esta época.

Os milhões não investidos no futebol podem significar a perda de mais de 40 milhões de euros se não formos à Champions, ao mesmo tempo que estamos a permitir que outros se fortaleçam à nossa custa.

Esses 40 milhões poderiam servir para comprar 2 ou 3 craques que melhorassem, e muito, a qualidade do plantel à disposição do treinador. No jogo contra o Porto, bastava olhar para o banco do Benfica (Svilar, Luisão , Samaris, Seferovic, Salvio, Eliseu e João Carvalho) e percebia-se qua algo de errado tinha sido feito na preparação da época.

Uma equipa que não se reforçou conveniente e que não ganhou internamente e que fez uma figura ridícula na Europa e, portanto, não valorizou os seus principais activos que são os jogadores.

Provavelmente com a excepção do Ruben Dias, não há ninguém no plantel que se tenha valorizado a sério.

Assim, o Benfica de hoje está mais fraco do que o Benfica de há uns anos. Não valorizou activos, não se reforçou como marca, andou a perder prestígio na Europa e ainda permitiu aos adversários directos a possibilidade de entrarem na maior competição do mundo deixando-nos a nós em sérios riscos de lá não irmos.

Em vez de darmos a estocada final aos nossos adversários que estavam ambos à nossa mercê, demos-lhe nova vida e um novo fôlego. É totalmente incompreensível.

E tudo isto aconteceu num cenário, como dizia no outro dia um comentador, em que Domingos Soares de Oliveira de desmultiplicou em entrevistas de auto-elogio, dizendo que o Benfica estava muito forte financeiramente. Se isso é verdade, ainda mais grave se torna a miopia estratégica de não ter reforçado a equipa de forma a não dar qualquer hipótese aos nossos concorrentes.

Um Benfica penta teria, quase seguramente destroçado o Porto que provavelmente afastaria Sérgio Conceição que facilmente se percebe que tem mau feitio e deve conviver pessimamente com cenários desfavoráveis e teria deixado o Sporting fora da Champions agravando, ainda mais, a crise financeira que é bem visível, mesmo com os inexplicáveis perdões que a banca intervencionada lhes fez.

4. FALTA DE PAIXÃO PELO CLUBE

Este ponto é sensível, mas não posso deixar de o referir porque o sinto: num ano que podíamos chegar ao penta, e num ano em que foi introduzido o VAR, só um gestor com um coração de pedra, sem o mínimo de paixão, é que não faz o possível e o impossível para ganhar o título.

Há uma excessiva visão empresarial do Clube e uma estrutura que não respira Benfica com o sportinguista Soares de Oliveira e o portista Paulo Gonçalves, com o Seixal entregue a quem veio do Sporting e o mesmo na Comunicação.

Tudo isto somado afastou a paixão e vontade de ganhar que deveria ter existido neste momento. Como expliquei atrás, a ausência de investimento acaba por sair cara, mas é absolutamente reveladora que esta opção de ter tanta gente não Benfiquista e não identificada com o Benfica na estrutura tem que acabar. O Benfica precisa de gestão, mas precisa de amor e paixão. Se amor e paixão tivessem existido estávamos a comemorar o penta.

5. FALTA DE CAPACIDADE DE REACÇÃO AOS ATAQUES EXTERNOS

Se até aqui é tudo mais ou menos incompreensível, este ponto ainda mais o é.

O Benfica foi vítima de um ataque sem precedentes o ano todo e durante quase a época toda fomos brindados com um silêncio ensurdecedor e com a conversa das instituições próprias que são lentas, como sabemos, e que não servem para limpara a honra nem a imagem de ninguém.

Os inocentes defendem-se com garra, com firmeza e com indignação. Os vouchers são ridículos e os mails pouco ao nada revelam. Tantos anos de mails vasculhados e tão pouca coisa neles. Já o caso e-toupeira parece-me bem mais grave e sugere-me a importação de métodos que Paulo Gonçalves deve ter aprendido noutras paragens.

Enfim, o que vimos foi um Benfica manietado sem capacidade de resposta adequada. Temos um Director de Comunicação que não existe e que se devia ir embora de imediato. A permanência de Paulo Gonçalves na estrutura do Benfica é extremamente embaraçosa e depois deixamos a defesa do nosso nome a pessoas como o José Marinho ou Pedro Guerra, sendo que este último evidencia uma gigante dificuldade em lidar com a verdade.

Urge fazer uma purga no Benfica. Luís Bernardo tem que sair e dar lugar a quem sabe. Paulo Gonçalves deveria sair pelo próprio pé antes que cause novos embaraços ao Clube. E o Benfica tem que se dissociar de Pedros Guerras e de José Marinhos se quer voltar a ter alguma credibilidade.

Estamos perante gente que não serve para representar o Benfica e os seus valores.

CONCLUSÃO

Está tudo mal no Benfica? Não.

Viemos do maior ciclo de vitórias seguidas em campeonatos. Por esse facto devemos estar agradecidos. Eu estou. Mas as vitórias não serviram para nos engrandecer ainda mais. Saímos deste ciclo, e de uma forma paradoxal, mais frágeis desportivamente e em termos de imagem e reputação.

Luís Filipe Vieira tem que ter a capacidade de se reinventar, de rever a sua liderança e de fazer alterações numa estrutura desgasta, sem futuro e que não augura nada de bom ao Benfica.

Luís Filipe Vieira tem que segurar os melhores, e aqui refiro-me directamente a pessoas como José Boto que já provaram o seu extraordinário valor, tem que reforçar o sentido Benfiquista de quem o rodeia (é incrível que isto tenha que ser dito) e tem que se livrar de alguns que envergonham diariamente a ideia bonita que é o Benfica.

Luís Filipe Vieira tem que vestir a camisola da humildade e reencontrar a fome de ganhar. Tem que dedicar mais horas a pensar em ganhar do que em hotéis e colégios.

Luís Filipe Vieira tem que olhar para o Benfica com paixão e não apenas como uma empresa. Tem que perceber que por muito que se ganhe, no Benfica tem que se dar sempre tudo para ganhar mais. Até ao limite.

Finalmente, Luís Filipe Vieira tem que cuidar, com todo o carinho do mundo, do bom nome do Benfica, coisa que, infelizmente, a estratégia do silêncio incomodativo não tem feito.

Pelo meu lado continuarei a contribuir com as minhas opiniões. Sempre a pensar no Benfica e sempre com o intuito de ajudar.

Quero o sucesso do Benfica e nunca fui adepto do “quanto pior melhor”.

Quero que Luís Filipe Vieira seja capaz, rapidamente, de voltar a encontrar o rumo certo para o Benfica. Esse rumo terá que passar por voltar a focar-se no que importa, em reforçar a equipa de futebol e a sua estrutura e por aumentar, fortemente, as doses de paixão e amor pelo Clube.

Viva o Benfica!

Bruno Costa Carvalho

26 comentários:

  1. Grande texto, tudo o que penso está aí escrito e espero que as pessoas neste caso se fixem na mensagem e não no mensageiro.
    De tudo o que foi escrito, para mim o fundamental é correr do Benfica todos os elementos não benfiquistas, se Vieira pretende continuar como presente tem de tomar esta decisão de uma vez por todas, caso não o faça chegará ao dia em que será posto fora do clube.
    Um Benfica forte passa pela gestão de benfiquistas que amem o clube, não gestores disto ou daquilo sem paixão nenhuma pelo clube.

    Tony Montana

    ResponderEliminar
  2. Muito bem o Sr. Bruno Costa Carvalho... sente-se o seu benfiquismo, tem estado muito bem e está a ganhar pontos junto dos benfiquistas, não sei se também será candidato ou não nas próximas eleições do Benfica, mas actualmente a sua postura é excelente... com pessoas destas o Benfica só tem a ganhar.

    Em relação ao que disse... concordo com tudo e algumas coisas ditas apesar de serem assustadoras são a mais pura da verdade. Assustador ao que o Sr. Vieira chegou, perdeu completamente o foco e transformou o clube numa das suas empresas. Muitos poderão pedir nova oportunidade para o Sr. Vieira, mas para mim chega, fim de ciclo, o Sr. Vieira e a sua direcção de não benfiquistas têm de sair o mais rapido possível do Benfica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só um maluco é que votará nesta personagem.
      Candidatos, mas credíveis.
      Não preciso deste individuo para perceber o que vai mal no Benfica.

      Eliminar
    2. Malucos, candidatos credíveis. Não sei não... Na "primeira hora" também não gostei de como apareceu Bruno Carvalho, principalmente por não achar ser esse o momento certo para uma mudança e, todo o ruído que se fez ou fizeram à volta da sua candidatura não o ajudou em nada. Mas agora, agora é preciso algo mais, é preciso mudar. Se Bruno Carvalho é a pessoa certa, não sei, mas de uma coisa tenho a certeza, ele não é menos credível do que um juiz ou o atual presidente do Benfica.

      Eliminar
    3. Mas também não é difícil ser mais credível que o atual Presidente do Benfica. O problema é a falta de tomates dos adeptos para o tirar lá. O conformismo virá sempre ao de cima: "ah, ganhamos 4 campeonatos seguidos.." Como se isso não devesse ser regra no Benfica. O Bayern, ou Juve, não os vejo muito preocupados com isso.

      Eliminar
  3. Não sou fã do nosso Bruno Carvalho, mas concordo praticamente a 100% com esta sua análise sobre a forma como a nossa direção encarou esta temporada (de importância estratégica), com rivais intervencionados e desesperados por voltar a ganhar alguma coisa (fazendo para isso uso da sua maior especialidade: o jogo subterrâneo), numa Liga que apenas dispõe de dois lugares com acesso à Liga dos Campeões e tendo a oportunidade de descredibilizar em campo (e fora dele) a corja que, vendo o cerco a apertar e com receio de regressar à sua real insignificância, decidiu montar uma teia de porcas acusações ao nosso invejado clube. Foi perante este cenário que se planeou a época, como se fosse apenas mais uma... as razões, só eles as compreenderão.
    Agora de nada adianta andar a bater na mesma tecla até à exaustão. Esta época já está perdida, o foco tem de estar na próxima, que é sempre a mais importante... seja com que rostos for.

    VIVA O BENFICA

    ResponderEliminar
  4. Plenamente de acordo com tudo aquilo que foi escrito pelo caro consorcio. se Luís Filipe Vieira tiver um pouco de coragem, coisa que parece não ter, vai ter de meditar durante uma semana e depois como tem sido timbre vir na próxima semana arranjar desculpas esfarrapadas e repetidas ao longo dos anos de insucesso por parte do SLB como: "Adormecemos, falta de experiência de jogadores etc.." .Mas com atrás escrevi vai mandar os servos para a "B"ieiraTv desculparem o presidente com o indesculpável, pois o SLB mão é uma empresa de construção civil mas sim um enorme clube de classe mundial.

    ResponderEliminar
  5. 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100%...de acordo com todo o texto,infelizmente o slb nao esta bem em termos governativos,e preciso dar uma volta a tudo que rodeia a Sad benfiquista...queremos benfiquistas dentro do slb,sera que nao havera benfiquistas com qualidade para ocupar os lugares daqueles que la estao nao benfiquistas?
    Um abraco
    A.Macedo

    ResponderEliminar
  6. Verdade verdade verdade, o MEU BENFICA nunca será uma empresa de quem quer que seja, Luís Filipe Vieira trata o BENFICA como se fosse uma das suas empresas, betão mais betão, gestores mais gestores que nada sentem o BENFICA, será que nos seis Milhões de BENFIQUISTAS sao todos analfabetos, quero gente que Ame o BENFICA que nuca se farte de ganhar que ajude os nossos INIMIGOS a se levantarem, estou triste o penta 37 era possível era já naquela esquina o 37 foi sabotado por quem nao Ama o BENFICA, estou triste.

    ResponderEliminar
  7. Se o texto deste Bruno Benfiquista fosse para assinar, era já. Nem uma vírgula lhe mudava. Tenho a certeza que está lá tudo o que é o sentimento da maioria dos Benfiquistas neste final de uma época de pesadelo (e não só no futebol).
    Luís Filipe Vieira, a direção, a «estrutura» deixaram escapar uma oportunidade que estava perfeitamente ao nosso alcance, e que não iremos ter tão cedo - a possibilidade de um penta. Erraram, imperdoavelmente, na estratégia. Por omissão na defesa do clube, por soberba, por incompetência, por falta de ambição, por teimosia e, pior ainda, por insensibilidade aos alertas, aos pedidos e aos legítimos anseios dos sócios e adeptos.
    LFV, a direção, a «estrutura» perderam a oportunidade de fazerem mais história no Benfica e de colocarem o clube numa senda vitoriosa que lhe permitiria seguir vencedor nas próximas épocas. Os sucessos das últimas quatro épocas não podem servir para a lavagem de tantos e tão grosseiros erros cometidos esta época por quem dirige o Benfica.
    A ambição é muito importante. Quem não é Benfiquista não pode sentir o clube e a ânsia de vitórias que um Benfiquista sente - alguém terá dúvidas sobre isso? Os que trabalham no Benfica e não vibram com o encarnado (e tantos são) poderão ser uns ases tecnicamente (e será que são?), mas isso não chega. Como adepto desde que me conheço, e sócio com as quotas sempre em dia, quero ver Benfiquistas na estrutura do meu Benfica, porque me dão muito mais garantias de fidelidade ao clube, de entrega nas suas funções e de empenhamento apaixonado e total para os seus sucessos desportivos.

    ResponderEliminar
  8. Paulo Gonçalves é o ponta lança colocado pelo porto

    ResponderEliminar
  9. O grande problema é que nos próximos anos também não vamos ganhar nada. Todos os órgãos decisórios (liga, federação, conselho de arbitragem, etc) estão cheios de antibenfiquistas primários, os árbitros novamente na teia dos corruptos (andrades e lagartos). Se estavamos à frente da concorrência 10 anos, depois da sabotagem deste ano regredimos 20 ou 30 anos. Estou farto destes dirigentes que transformaram o BENFICA num benfiquinha que toda a gente pisa e ainda se ri no fim...Espero estar bem enganado mas já vi este filme tantas vezes que começa a ser difícil acreditar.

    ResponderEliminar
  10. Parabéns pelo texto bastante Elucidativo da realidade foi exactamente tudo isso que se passou , a Arrogância coisa que detesto , a falta de Visão estratégica , o Focar em coisas que não interessam , o Benfica é um Clube de Futebol , e quem não se sente não é filho de boa Gente este Silêncio ensurdecedor em defesa do Benfica raia as Asas da Loucura mesmo não sendo Corruptos é como se fossemos e estes palermas Deixaram conspurcar o Benfica e como tal devem sair pois já não existe confiança , como se destrói tantos anos de Sucessos , parabéns Bruno acertaste na Mouche !...

    ResponderEliminar
  11. Tudo dito. Tudo isto foi falado em família e amigos. Tanta inércia e incompetência não é aceitável no NOSSO BENFICA. Estamos todos devastados pela falta de defesa do NOSSO NOME. E também estamos á espera da contestação por parte da Direcção ao perdão da dívida ao spc, pois ao que parece saiu do bolso do NOSSO CLUBE.

    ResponderEliminar
  12. Há muito tempo que LFV devia ter saído (ou ter sido corrido) da presidência do SLB. Pelas razões referidas no texto e porque o SLB sempre foi um clube democrático. Assim, devia estar nos estatutos um limite de mandatos (dois, no máximo). Dessa forma, acabavam-se os vícios, e os jogos de interesses, que geralmente aparecem com o desenrolar do tempo , o achar que o clube é só dele, o colidir dos interesses pessoais com os do clube,...

    ResponderEliminar
  13. Será isto verdade?: "Vieira foi apertado pelo BES pois era a cara de 2 dividas gigantes ao banco: a das suas empresas e a do SLB. Já que não tem capacidade nem activos para atacar a das suas empresas paga a do Benfica para o BES começar a ver dinheirinho."
    Se isto que li praí, é verdade, quer dizer que o Glorioso, pelo entrelaçamento com LFV, está mesmo fodido e se calhar é a causa do desinvestimento nesta época e é a causa de, não só LFV não piar, como também estar agarrado como lapa à presidência do Benfica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este cenário a ser verdade, comprova que LFV tem que sair, ainda mais se o montante que abate na divída do BENFICA, é automaticamente perdoado ao zmerding! Dito por outras palavras, o BENFICA está a ser vampirizado!

      Eliminar
  14. Ainda hoje falei de praticamente todos estes pontos com um amigo Benfiquista e e surreal darmo-nos conta que temos todos bem a noção do que aconteceu e de como todos os sinais eram evidentes, quer dizer, todos menos a direção encabeçada pelo Sr Vieira. Para mim a frase com que mais me identifico e que tenho repetido nas últimas semanas por outras palavras é a seguinte "Qualquer pessoa normal aceita não ganhar sempre, mas não aceita que não se tenha feito tudo o possível para ganhar." Acabo este comentário dizendo que quem está cansado de ganhar e não percebe que o objetivo de um clube de futebol é ganhar e não ter a maior receita em vendas, não serve para continuar à frente dos destinos do Clube.

    ResponderEliminar
  15. Ser benfiquista é isto.
    Procurar as razões do insucesso, dentro de casa.

    Desculpas esfarrapadas e comportamentos de calimero são para os outros.

    ResponderEliminar
  16. Boa noite. Concordo com tudo o que foi dito, mas (infelizmente) ainda tenho a acrescentar:

    1. E o contrato com a NOS? Se foi assinado nos termos em que vieram a público, não defende os superiores interesses do Clube, antes remete para um passado de má memória de subserviência aos andrades.
    2. E o abatimento do passivo? Tantos milhões em vendas, para onde foram?
    3. Esta época foi um desastre desde o princípio, até parece que não chegou a ser preparada... èderson vendido e ficámos com Júlio César (lesionado) e Paulo Lopes (pré-reforma); Nélson Semedo vendido e vem Douglas nos últimos dias, feito refugo; Mitro despachado pela incógnita Seferovic; 6 alternativo para Fejsa cansado e lesionado? 8 alternativo para Pizzi cansado e estoirado? - Não se pode falar mal do Pizzi, deu-nos o tetra! Precisa de descansar, só!
    4. Na reabertura de mercado, parece-me que o Sr. Presidente prometeu emendar a mão e dar condições para a discussão deste campeonato, mas continuámos sem GR, sem DD, sem DC, sem alternativa 6, sem alternativa 8, sem alternativa 9, sem alternativa 11 e sem "abre-latas".
    5. Ah sim, e sem preparador físico toda a época! Quase todos os jogos as pilhas duraram 45 minutos ... ou menos!!
    6. Comunicação? Zero!! Imagine-se um adepto do SLB invadir o campo e agredir um jogador do FCP ou do SCP, o que seria dito, acusado e insultado por essa internet fora! Imagine-se um jogo do SLB dividido em duas partes intervalados por 30 dias! Imagine-se o SLB a fazer pagamentos de jogadores de há 4 anos atrás na véspera do jogo! - ou a esconder essas dívidas apesar da supervisão da UEFA! Imagine-se o SLB a ser perdoado pela banca. Veja-se o exemplo de fair-play que o SLB deu no último jogo, os nossos levaram os miúdos do SCP - acho bem; mas os deles levaram os nossos miúdos com a camisola tapada... e ninguém disse nada!
    7. Quem não sente o SLB, não defende a Nossa causa.
    8. Confesso que me irrita quando recebo sms do Benfica-empresa a querer que eu vá para aqui ou para ali, que compre isto + aquilo dos parceiros estratégicos,... mas afinal, qual é mesmo a estratégia?
    9. Estou grato, mas...
    10. ... Isto não me envaidece...

    Um sócio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Excelente complemento, à já de si excelente análise do Dr Bruno Costa Carvalho, sendo que para mim, e ao que à equipa de futebol diz respeito, os pontos 4 e 5 são de uma evidência atroz...
      Saudações Benfiquistas!

      Eliminar
  17. Parabéns pela publicação!
    Parabéns pelo texto. Clarividente, assertivo e oportuno!!
    É hora de mudar. Ponto! A questão que coloco, é como o fazer???
    Ou melhor, o que podemos nós socios fazer, para mudar isto? Esta direcção?
    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  18. O melhor e maior exemplo de querer ganhar sempre é a Juventus e o Bayern.
    E o Barça só não ganha sempre porque o Real/CR7 de vez em quando não deixa.
    São bons exemplos para o SLB e os seus dirigentes, treinador e jogadores.

    ResponderEliminar
  19. Falou o que qualquer benfiquista sente e pensa.

    ResponderEliminar
  20. Concordando com muita das coisas do que disse, nomeadamente do Pedro Guerra, só não percebo esse ódio de estimação pelo José Marinho.

    ResponderEliminar
  21. O Vieira está rodeado de yes man e "malta do antigamente", aqueles neurónios estão em modo automático, criatividade naquela equipa de vices deve ser coisa que não abunda.
    Se ele lá ficar vamos ter uma época igual à primeira do Vitória só que em modo muito pior. Até o Vitória já adoptou a narrativa dos "árbitros aqueles malandros", "quiseram desestabilizar-nos e tal", "fomos tetra", aquilo vai dar caca. De qualquer forma os donos do clube são OS SÓCIOS.
    VIGILÂNCIA APERTADA A CADA DECISÃO.
    DO QUE MAIS TENHO MEDO É DO BETÃO, tu dizes que vai dar lucro, ninguém sabe amigo, ninguém sabe, fala-se nos corredores do poder que pode existir brevemente um novo crash, nada é certo.

    ResponderEliminar